caderno dun rencoroso enfermo de cinefilia
Inicio > Historias > Cássia Eller
> Cássia Eller <

Queremos Saber
(Gilberto Gil)
Cássia Eller, "Acústico" (MTV)

Queremos saber,
O que vão fazer
Com as novas invenções
Queremos notícia mais séria
Sobre a descoberta da antimatéria
e suas implicações
Na emancipação do homem
Das grandes populações
Homens pobres das cidades
Das estepes dos sertões
Queremos saber,
Quando vamos ter
Raio laser mais barato
Queremos, de fato, um relato
Retrato mais sério do mistério da luz
Luz do disco voador
Pra iluminação do homem
Tão carente, sofredor
Tão perdido na distância
Da morada do senhor
Queremos saber,
Queremos viver
Confiantes no futuro
Por isso se faz necessário prever
Qual o itinerário da ilusão
A ilusão do poder
Pois se foi permitido ao homem
Tantas coisas conhecer
É melhor que todos saibam
O que pode acontecer
Queremos saber, queremos saber
Queremos saber, todos queremos saber

2003-04-18, 02:37 | 15 comentarios

Referencias (TrackBacks)

URL de trackback de esta historia http://pawley.blogalia.com//trackbacks/7257

Comentarios

1
De: Vendell Fecha: 2003-04-18 03:36

¡Qué canción tan bonita!
Ardo en deseos de escucharla.



2
De: ElPez Fecha: 2003-04-18 04:21

Vaya!
Me encanta saber que hay más enamorados de la profunda voz de Cássia Eller... llámelo sincronicidad, Don Pawley, pero llevo todo el día dedicándome sus canciones, y ahora justo leo esto. La conocí hace unos años, cuando encontré una versión suya de 'smells like teen spirit' que aún sigo considerando mejor que el original. Cantando en su idioma o haciendo versiones en inglés (le recomiendo 'little wing' de Hendrix, uno llora escuchándola) es simplemente encantadora. Súmeme al club de rendidos devotos de la Eller.



3
De: eva-lamaga Fecha: 2003-04-18 06:02

Yo también hace algún tiempo, no mucho, que ando enganchada a Cassia Eller, Martin Pawley.
Apoyo desde aquí tú recomendación, a todo aquel que no quiera salir impasible después de escuchar una voz.



4
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-19 04:08

Vendell: message received.

El Pez: Satisfanme a súas palabras, porque eu desde onte estou disposto a xurar que o seu "Sgt Pepper's..." é mellor có dos propios Beatles. Vostede que sabe moito de planetarios, eu levo dous días imaxinando como soaría o moi potente "De esquina" ao tempo que un ve proxectadas as Nubes de Magalhaes...

La Maga: moción aprobada por unanimidade.



5
De: ElPez Fecha: 2003-04-19 05:49

Le prometo (y queda este comentario como constancia con valor legal) que en cuanto se me venga usté (con Don Vendell, de paso) al pamplonetario, le monto el viaje a los cielos do Sul guiados por los versos cantados de la canción.



6
De: João Fecha: 2003-04-19 10:51

Olá a todos. Sou o responsável pelo site brasileiro "Relicário Cássia Eller", espero ver vocês em mais uma criação minha o "Mundo Cássia", lá eu disponho semanalmente músicas inéditas de Cássia Eller. http://br.groups.yahoo.com/group/mundocassia/



7
De: Vendell Fecha: 2003-04-19 22:33

Caramba Joao, noraboa polo magnifico site. Precisamente hoxe estiven a escoitar o Garota de Ipanema que Cássia gravou para o Songbook de Vinicius. ¡Qué maravilla!



8
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-20 00:33

Olá, João. Obrigado pela visita ao blog. Coincido con Vendell en que o teu website sobre Cássia Eller é fantástico. Acabo de me cadastrar na lista Mundo Cássia, que promete cousas moi interesantes.

Vendell: un amigo prestoume hai uns meses ese disco que vostede cita, e xa daquela a súa versión da "Garota..." pareceume o mellor que alí saía. Eso si, eu daquela non sabía nada da tal Cássia, mesmo a imaxinaba bastante maior do que realmente era.

Pez: ¡tómolle a palabra!



9
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-20 00:39

Xa que citei eu "De esquina", aí vai a súa letra, tomada do Relicario Cássia Eller que fai o João. Adiviñen que significa eso de fumando un baseado:

De Esquina

Esquina, paranóia delirante
Atrás de uma farinha loucura, na pane
Não curto isso aí, mas tô ligado na parada que domina por aqui
Fumando um baseado, curtindo de leve
No pagode lá área, eu tô esperto
No movimento que se segue, segue e vai
Eu vou levando, eu vou curtindo, até não dar mais
Tudo prossegue normal, até aonde eu sei
Enquanto isso é a melhor cerveja que vem
Leva essa, traz mais uma e põe na conta
Tô sem dinheiro, tá valendo, eu tô a pampa
São várias delas passeando por aí ... mas e aí
No balançar, no psiu, dentinho vem aí
Meu 71, sei que é bom, dá pra convencer
E essa noite, aí, meu Deus, eu vou comer
A fuleragem predomina, e rola solta
Um tititi, um auê, e aí ... mas e aí
No gorô eu viajei, já tomei demais
Paranóia delirante, eu tô na paz
Esquina, paranóia delirante
Atrás de uma farinha loucura, na pane
A esquina é perigosa, é atraente
Nossa, quanta gente, que movimento interessante
Um carro desce, o outro sobe
"Pro boite do natal", pra onze esquinas da cohab 2
Todo mundo à vontade, cuidado
Mano que é mano tá ligado
Chega como eu cheguei
Fica como eu fiquei
Faz como eu fiz, eu sou o xis
Então me diz, Cássia Eller, diz pra mim
Me cita qual é dessas esquinas que existem por aí
São todas nóias delirantes
Ou estão naquela nossa paz? Devagar e sempre
Devagar e sempre sei lá, de repente, em toda área tem um otário que quer mais
"botar pra frente"
Resolver a diferença, acabar com aquela treta
Eu vou pedir mais uma "breja"
Eu tô na paz, vou colar naquela preta
Chega de morte, chega de tiro
Tô fora dessas "puli"
Já to fodido, estado crítico
E aí randal tudo igual, deixa comigo
Puxa uma cadeira, traz um copo e senta aí ... eu tô aí
Pega um dominô e faz um dez que eu vou ali ... eu tô aqui
Encara aquele apê logo mais com aquela mina ... certo
O meu esquema preferido da esquina
Esquina, paranóia delirante, eu tô na paz
Atrás de uma farinha loucura, na pane
Esquina com os manos sempre em frente
Sexta sempre em frente
Sábado, domingo, como sempre
O que vou fazer, e aí fazer o quê?
Segunda, terça, quarta e quinta não é diferente
Dentinho, preto, original
Eu sou mais um mano de idéia
só mexo com pá e pum
Virei terror, a rima é minha bomba
Meu território é o lado leste
A gente se encontra ... eu tô aí
Pode chegar, a esquina é o meu lugar
Rei, eu quero é mais
Sou aliado do meu povo
Periferia em paz
Eu tô na Paz



10
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-21 08:44

E que me din destoutra xoia de Chico Buarque que tamén cantaba ela:

Partido Alto

Deus é um cara gozador
Adora brincadera
Pois pra me jogar no mundo
Tinha o mundo inteiro
Mas achou muito engraçado
Me botar cabreiro
Na barriga da miséria
Nasci brasileiro
Eu sou do Rio de Janeiro
Diz que deu
Diz que dá
Diz que Deus dará
Não vou duvidar, oh, nega
E se Deus não dá
Como é que vai ficar, oh, nega
Deus dará, Deus dará
Diz que deu
Diz que dá
Diz que Deus dará
Não vou duvidar, oh, nega
E se Deus negar
Eu vou me indignar e chega
Deus dará, Deus dará

Jesus Cristo ainda me paga
Um dia ainda me explica
Como é que pôs no mundo
Essa pobre coisica
Vou correr o mundo afora
Dar uma canjica
Que é pra ver se alguém se amarra
Ao ronco da cuica
E aquele abraço pra quem fica

Deus me deu mãos de veludo
Pra fazer carícia
Deus me deu muita saudade
E muita preguiça
Deus me deu pernas compridas
E muita malícia
Pra correr atrás de bola e fugir da polícia
Um dia ainda sou notícia

Deus me fez um cara fraco
Desdentado e feio
Pele e osso simplesmente
Quase sem recheio
Mas se alguém me desafia
E bota a mãe no meio
Eu dou porrada a três por quatro
E nem me despenteio
Que eu já to de saco cheio



11
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-21 08:46

Creo que me estou pasando, así que non a vou poñer enteira, pero é que estes versos do Malandragem son tan grandes...

Eu só peço a Deus
Um pouco de malandragem
Pois sou criança e não conheço a verdade
Eu sou um poeta e não aprendi a amar
Eu sou um poeta e não aprendi a amar



12
De: Vendell Fecha: 2003-04-22 07:42

... como aquelo de Chico César

alma não tem cor
por que eu son branco?
alma não tem cor
por que eu son negro?

branquinho
neguinho
branco negão
percebam que a alma não tem cor
ela é colorida
ela é multicolor



13
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-22 09:56

Estou seguro, Vendell, de que vostede vai gostar tamén desta letra, a de O segundo Sol, de Nando Reis, do mesmo disco "Acústico" de onde proceden todas as outras:

O SEGUNDO SOL

Quando o segundo sol chegar
Para realinhar as órbitas dos planetas
Derrubando com assombro exemplar
O que os astrônomos diriam se tratar
De um outro cometa

Não digo que não me surpreendi
Antes que eu visse, você disse
E eu não pude acreditar

Mas você pode ter certeza
Que seu telefone irá tocar
Em sua nova casa
Que abriga agora a trilha
Incluída nessa minha conversão

Eu só queria te contar
Que eu fui lá fora e vi dois sóis num dia
E a vida que ardia
Sem explicação



14
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-22 10:00

...aínda que a minha favorita do Chico César segue sendo a Mama África:

Mamá África (a minha mãe)
é mãe solteira
e tem de fazer mamadeira todo dia
alem de trabalhar como empacotadeira
nas casas bahia.



15
De: Martin Pawley Fecha: 2003-04-22 10:02

¿Dixen favorita? Ben, desta do Chico tamén gosto moito:

Quando não tinha nada eu quis
Quando tudo era ausência esperei
Quando tive frio tremi
Quando tive coragem liguei...



Nombre
Correo-e
URL
Dirección IP: 54.81.192.192 (62526a4191)
Comentario









os arquivos estranhos




correo:diasestranhos()gmail.com

O sistema de comentarios está á disposición dos lectores de "signos de vida" (antes "días estranhos") exclusivamente para a publicación de opinións e comentarios relacionados co contido deste blog. Calquera texto publicado por medio do referido sistema non reflicte necesariamente a opinión do autor deste blog. As opinións e informacións publicadas no sistema de comentarios son de autoría e responsabilidade integral dos leitores que del fixeran uso. O autor deste blog resérvase o dereito de suprimir os comentarios e textos que considere ofensivos, difamatorios, calumniosos, preconceitosos ou de algunha forma perxudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sen a debida identificación do autor (nome completo e enderezo válido de e-mail) tamén poderán ser eliminados.


Licenza de 
Creative Commons
Esta obra está baixo unha licenza Recoñecemento-NonComercial-CompartirIgual 2.5 de Creative Commons. Blogalia

Blogalia

(c) Martin Pawley