caderno dun rencoroso enfermo de cinefilia
Inicio > Historias > Accións globais e accións da "Globo"
> Accións globais e accións da "Globo" <



Um

Hai xustamente un ano dez milhóns de persoas saímos ás rúas en todo o mundo para expresarnos livre e pacificamente na maior acción global da historia. As razóns polas cales nos movilizamos daquela seguen sendo válidas agora, co trío das Açores mentindo sen parar a conta das armas de destrución + IVA e o país que supostamente pretendían liberar esnaquizado por todas as súas partes excepto por aquelas que tenhen petróleo preto. Esta bitácora, como tantas outras, non esquece nada do que pasou, e por iso véstese hoxe co Non á guerra que algúns puxemos moito durante o 2003, ao tempo que lhes lembra que para o 20 de marzo do 2004 está convocada unha nova xornada global de protesta por mor do primeiro aniversario do comenzo da invasión a Irak.

Dois

A iniciativa de PeaceBlogs (que recolhe tamén algúns de Blogalia; adivinhan cales?) serviume para descubrir páxinas moi interesantes. Unha delas foi a do brasileiro Cesar Valente, que segue dándonos leccións de bon gosto desde Florianópolis. Desde a quinta levaba eu sen poder acceder á súa páxina, e a explicación déunola el onte deixando aquí mesmo un comentario: o Blogger/Globo resolveu impedir, sen aviso previo, que os blogues alí hospedados fosen vistos por estranxeiros, de tal xeito que se eu pico no seu velho enderezo non chego a ningún sitio. Por sorte para os que gostamos, e moito, do que el escribe, o mestre Cesar fixo rápida mudanza e xa podemos ler aquí as súas palavras, as melhores que eu conhezo da blogosfera portuguesa. Queren probas? Lean isto, recén saído do forno, coma quen di:

PROSA DOMINGUEIRA ESPECIAL
A gente não se vê na Globo
Cesar Valente

Quando uns malucos conseguiram conectar uma rede de computadores à rede da universidade mais próxima e depois outra e mais outra, os sujeitos que inventaram a Internet estavam justamente em busca de uma ferramenta que eliminasse fronteiras e distâncias. Não faz muito tempo. E a idéia, porque era boa, prosperou rapidamente.

Agora, os gênios da Globo com a presunção dos idiotas, resolvem ampliar a experiência que fizeram com o kit.net: a desinvenção da Internet. Uma rede local, desconectada da rede mundial.

Nem nos Estados Unidos, aquele lugar estranho onde fazem campeonatos mundiais sem um único participante de outro país, onde a maioria acha que consegue sobreviver só com seu estupendo mercado interno, alguém pensou ou tentou coisa parecida. Não na Internet.

Todas as empresas existem para dar lucro, todos querem ganhar dinheiro com seus empreendimentos. E todos dependem, para isso, da imagem que têm aos olhos dos consumidores. Imagino que algum gênio da Globo deva ter engendrado essa saída genial, como forma de conter o prejuízo da Globo.com. Sem levar em conta que mesmo o mercado, essa entidade que tantos querem que funcione como uma invasão de bárbaros, saqueando, matando e arrasando nossos bolsos, tem algumas regras e normas. Escritas e consensuais.

Só espero que algum advogado blogueiro, ou grupo deles, encontre a forma de enquadrar essa prática de fundo de quintal da poderosa Globo, que acha que somos, o País todo e seus habitantes, seu quintal. E o problema principal, eu acho, não é a falência da Globo.com, que qualquer empresa mal administrada pode ir à bancarrota, é do jogo. É a forma como os clientes foram tratados no processo.

No começo eu estava no blogspot e hospedava fotos no kitnet, que já era invisível aos olhos do mundo. Daí fecharam ainda mais o kitnet e eu dancei. Burro, idiota, acreditei que a junção blggr/Globo era séria, ainda mais que oferecia upload de fotos e mudei pra lá. E sempre me incomodava o fato de que essa era a única empresa no Brasil que não tem SAC. O sujeito que vende alho em supermercado tem um telefone de contato. A senhora que vende panos de chão feitos de sacas de farinha tem telefone de contato. A Globo.com não tem como falar com eles.

Quando, com uma das mãos fizeram uma coisa mais ou menos certa, que é avisar com alguma antecedência que a partir de 1º de março vão fechar os blogues que estiverem acima de 10 mb, com a outra construíram o muro da Globo, isolando-nos do mundo, na contramão da lógica da Internet.

Mas não há de ser nada. A ditadura militar não conseguiu calar-nos a todos e certamente a Globo também não conseguirá. Por via das dúvidas ontem tirei o pó da velha máquina de escrever e do valente mimeógrafo, reforcei o estoque de cartolina, tinta e pincéis. Nunca se sabe. Começam fechando o acesso aos nossos blogs, depois fecham nossos blogs, pode ser que, adiante, proíbam vôos internacionais, cortem nossa linha telefônica e suspendam a luz. Precisamos estar preparados para tudo.

Boa semana. Hehehe.


P.D.: Se queren saber algo da "insospeitada" orixe do topónimo "Orense" -pregúntome se terá algo que ver coa cidade que os galegos chamamos Ourense-, vaian aquí e boten unhas risas.

2004-02-15, 01:00 | 7 comentarios

Referencias (TrackBacks)

URL de trackback de esta historia http://pawley.blogalia.com//trackbacks/15808

Comentarios

1
De: Martin Pawley Fecha: 2004-02-15 23:43

O rencorosísimo Michael Moore realizou o vídeo do tema "Boom!" de System of a Down, no que aparecían imaxes de moitas das manifestacións do 15 de febreiro do 2003. Se buscan por aí adiante quizá o atopen. A letra da canción sírvolha eu mesmo:

I’ve been walking through your streets,
Where all you money’s earning,
Where all your biulding’s crying,
And clueless neckties working,
Revolving fake lawn houses,
Housing all your fears,
Desensitized by tv,
Overbearing advertising,
God of consumerism,
And all your crooked pictures,
Looking good, mirrorism,
Filtering information,
For the public eye,
Designed for profiteering,
Your neighboor, what a guy.

Boom, boom, boom, boom,
Every time you drop the bomb,
You kill the God your child has born.
Boom, boom, boom, boom.

Modern globalization,
Coupled with condemnations,
Unnecessary death,
Matador corporations,
Puppeting your frustrations,
With the blinded flag,
Manufacturing consent
Is the name of the game,
The bottom line is money,
Nobody gives a fuck.
4000 hungry children die per hour,
From starvation,
While billions spent on bombs,
Create death showers.

Boom, boom, boom, boom,
Every time you drop the bomb,
You kill the God your child has born.
Boom, boom, boom, boom
Boom/boom/boom/boom/boom/boom/boom

Why, why, why, why must we kill, kill, kill, kill, our own, own, own, own kind...

Boom, boom, boom, boom,
Every time you drop the bomb,
You kill the God your child has born.
Boom, boom, boom, boom
Boom/boom/boom/boom/boom/boom/boom/boom
Every time you drop the bomb.



2
De: Mc Fecha: 2004-02-16 13:51

Imaginación no le falta :))

Saludos.



3
De: IaRRoVaWo Fecha: 2004-02-16 17:17

Eu teño ese video baixado e tamén teño o disco onde ven esa canción.



4
De: Jaio la espía Fecha: 2004-02-16 19:35

Mister Pawley: es usted un rencoroso con un montón de información valiosísima de otros rencorosos. Muchas gracias por compartirla. ¡Por cierto! ¿Por qué estaba segura de que le encontraría entre los apuntados a esos "peazo blogs"?



5
De: Boss Fecha: 2004-02-16 20:38

O que a Globo fez foi uma tremenda estupidez e espero que paguem caro por isso! Eu tinha lá alojadas muitas fotos e foi-se tudo, pior ainda o que se passou com os meus comentários que eram da Globo!.. mereciam um processo, só que não moro no Brasil.. grrr em todo o caso quem se ligar em Portugal através do Sapo ou Netcabo, pode aceder aos sites da Globo.. deve haver alguma parceria entre eles e a Portugal Telecom... só que eu uso o Clix!



6
De: Martin Pawley Fecha: 2004-02-17 03:35

Suponho que nos próximos días iremos sabendo os novos enderezos doutros blogs aloxados na Globo, como o cabuloso destino ou africanidades.

Para os que non o saiban, o blog de Boss é este



7
De: Boss Fecha: 2004-02-17 04:52

Obrigado pelo link Martin ;) Não consigo ainda perceber como a Globo foi capaz, os próprios assinantes são altamente lesados, pois não conseguem fazer a sua mensagem chegar a todo o Mundo como era suposto.. Espero mesmo que a ideia seja um total fracasso, pois caso contrário em breve a internet não será um espaço aberto, mas um conjunto de condomínios fechados...



Nombre
Correo-e
URL
Dirección IP: 54.227.126.69 (ca58b4fcd4)
Comentario
¿Cuánto es: mil + uno?









os arquivos estranhos




correo:diasestranhos()gmail.com

O sistema de comentarios está á disposición dos lectores de "signos de vida" (antes "días estranhos") exclusivamente para a publicación de opinións e comentarios relacionados co contido deste blog. Calquera texto publicado por medio do referido sistema non reflicte necesariamente a opinión do autor deste blog. As opinións e informacións publicadas no sistema de comentarios son de autoría e responsabilidade integral dos leitores que del fixeran uso. O autor deste blog resérvase o dereito de suprimir os comentarios e textos que considere ofensivos, difamatorios, calumniosos, preconceitosos ou de algunha forma perxudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sen a debida identificación do autor (nome completo e enderezo válido de e-mail) tamén poderán ser eliminados.


Licenza de 
Creative Commons
Esta obra está baixo unha licenza Recoñecemento-NonComercial-CompartirIgual 2.5 de Creative Commons. Blogalia

Blogalia

(c) Martin Pawley