caderno dun rencoroso enfermo de cinefilia
Inicio > Historias > O nacemento do folkore
> O nacemento do folkore <

Por raro que lles pareza, hai palabras que teñen data de nacemento. É o caso de folklore, concepto que mañá 22 de agosto está de aniversario. Que non me cren? Lean este estupendo texto que apareceu hai tres anos na web do Planetario de Rio:

Folclore (Agosto 2000)

Agosto é o mês do folclore. Mais precisamente, seu dia é 22 de agosto. Isto porque foi em 22 de agosto de 1846 que o antiquário inglês William Thoms teve uma carta sua publicada no London Athenaeum, convidando todos a um esforço coletivo para a preservação das tradições e lendas das ilhas britânicas. Ao conjunto do saber popular, ele chamou folklore (the lore of the folk, a sabedoria do povo).

Que o dia do folclore tenha sido fixado na data de nascimento de uma palavra é algo notável. Não menos notável que o termo em si, que foi incorporado a diversos idiomas. A alternativa, em português, a esse anglicismo é o complicado (e amedrontador) "antropopsicologia", que nenhum dos grandes dicionários modernos sequer registra.

E qual das ciências exatas mais deu as mãos ao folclore? A Astronomia.

O nascimento da Astronomia se deve ao folclore, ou pelo menos à tradição oral de se passar o conhecimento às novas gerações. Por muito tempo, o conhecimento que o homem primitivo tinha dos céus era, em seu significado mais básico, folclórico.

Pouco a pouco, novos instrumentos e fórmulas matemáticas foram afastando a recém-nascida ciência de suas raízes folclóricas. Mas um povo muito supersticioso, os sumérios, que liam o futuro nas vísceras dos animais, decidiu desvendá-lo nas entranhas do próprio Universo. Assim surgiu a Astrologia, irmã caçula da Astronomia.

Os sumérios, bem como os egípcios, gregos e romanos, rechearam o céu com lendas, histórias de deuses, heróis e monstros. Em especial, as constelações do zodíaco, todas elas, faziam parte de alguma história, um modo de ajudar os povos a contar o tempo. Uma cabra no céu, representada na constelação de Capricórnio, lembrava a todos que o inverno estava chegando e que, por causa do frio, as cabras desceriam das montanhas.

Graças a muitos desses relatos, como o do herói Gilgamesh contra o Touro, ou de Perseu resgatando Andrômeda, ou de Órion e o Escorpião, a Astronomia permaneceu viva, próxima ao povo, por mais complexa que os avanços científicos teimem em torná-la.

Neste mês de agosto, convém celebrarmos as lendas e a ciência que alimentam.

2003-08-22, 02:23 | 3 comentarios

Referencias (TrackBacks)

URL de trackback de esta historia http://pawley.blogalia.com//trackbacks/10719

Comentarios

1
De: ElPez Fecha: 2003-08-22 06:36

Vaya! què interesanteeeeee!!!! gracias Martin por los datos



2
De: Martin Pawley Fecha: 2003-08-22 07:56

Pois doulhe mais. O enlace que conduce a esa historia, por exemplo:

http://www.rio.rj.gov.br/planetario/fac_cient/curiosidade00.htm#ago2000

A sección de "Curiosidades" da web dese planetario é tremendamente aproveitável. E hai un feixe, ademais. Así que, bo proveito!



3
De: IaRRoVaWo Fecha: 2003-08-22 08:39

Moi interesante a historia.

Bon, agora vou escoitar unhas cantas cancións antropopsicoloxicas, xDD



Nombre
Correo-e
URL
Dirección IP: 23.20.225.97 (89e00f6a88)
Comentario









os arquivos estranhos




correo:diasestranhos()gmail.com

O sistema de comentarios está á disposición dos lectores de "signos de vida" (antes "días estranhos") exclusivamente para a publicación de opinións e comentarios relacionados co contido deste blog. Calquera texto publicado por medio do referido sistema non reflicte necesariamente a opinión do autor deste blog. As opinións e informacións publicadas no sistema de comentarios son de autoría e responsabilidade integral dos leitores que del fixeran uso. O autor deste blog resérvase o dereito de suprimir os comentarios e textos que considere ofensivos, difamatorios, calumniosos, preconceitosos ou de algunha forma perxudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sen a debida identificación do autor (nome completo e enderezo válido de e-mail) tamén poderán ser eliminados.


Licenza de 
Creative Commons
Esta obra está baixo unha licenza Recoñecemento-NonComercial-CompartirIgual 2.5 de Creative Commons. Blogalia

Blogalia

(c) Martin Pawley